Planeta Global

Domingo, 17 de Fevereiro de 2019

Pergunta: Qual é a lição mais importante que você aprendeu em sua vida e como aplicá-la ao seu tempo como Miss Universo?

Catriona Gray (Filipinas)

"Eu trabalho muito nas favelas de Tondo, Manila, e a vida lá é muito pobre e muito triste. Eu sempre me ensinei a procurar a beleza nela, a procurar a beleza nos rostos das crianças e a ser grata. Eu traria este aspecto como uma Miss Universo para ver situações com um forro de esperança, e para avaliar onde eu poderia dar algo, onde eu poderia fornecer algo como porta-voz. Se eu pudesse ensinar também as pessoas a serem gratas, poderíamos ter um mundo incrível onde a negatividade não poderia crescer e fomentar, e as crianças teriam um sorriso no rosto. Obrigado"



Miss World 2018, @vanessaponcedeleon sobre a Tailândia: - ."Tailândia me ensinou muito. Primeiro: respeito, toda vez que alguém entra em uma sala, os tailandeses dizem “Sawatdikha” e se curvam com as palmas das mãos juntas. Pode parecer uma saudação simples, mas parecia muito mais, parecia um ritual de reconhecimento, como se eles reconhecessem a existência um do outro e, portanto, o respeitassem. Os tailandeses nunca julgaram, aceitam a sua existência ... assim como você é. Segundo: perfeição culinária. Todos os sabores e texturas podem estar juntos em um prato e é incrível! Picante, azedo, crocante, doce ... mais por favor. Terceiro: gratidão, a palavra mais usada na língua tailandesa é “kap khun kha”, que significa obrigado e eles se curvam novamente. Eu nunca ouvi uma pessoa reclamar na Tailândia, mesmo em stress ou raiva, eles sempre disseram obrigado, eles realmente apreciam o tempo que você dá ouvindo-os, eles valorizam o seu conselho e tentam colocar-se no seu lugar. E último: liberdade. Tailândia significa “terra do povo tailandês” e “tailandês” significa livre ou não conquistado. Eles são a nação que nunca foi conquistada, eles se constroem em um grande país rico em história, cultura e bondade para com o outro. Então kap khun kha Tailândia, eu vou estar em breve."
 



Hoje venho contar para vocês um pouco da minha história de amor com o Mundo Miss.
Tudo começou em 2014, devido a tanto bullying que eu sofria , era uma menina triste, não conseguia falar, tinha medo do público e me achava a pior pessoa do mundo, minha mãe desesperada sem saber o que fazer resolveu me inscrever em um concurso Estadual Teen mesmo sem eu querer, eu chorava em todos os ensaios, tinha medo de tudo e de todos, mesmo assim fui lá e encarei, não venci, porém surpreendentemente fui top 5.
1 ano depois resolvi tentar novamente, desta vez por vontade própria e terminei em segundo lugar, foi uma felicidade, eu estava mudando pra melhor sem nem eu mesma perceber, já conseguia encarar um público com sorriso no rosto e sem medo, com a desistência da vencedora, eu acabei assumindo a faixa de primeiro lugar, MEU DEEEEUS agora eu tinha a responsabilidade de representar um estado ?? confesso que eu quis fazer o que eu sempre fazia: chorar, me sentir a pior pessoa do mundo, achar que não conseguiria encarar, enfim.. foi difícil chegar ao nacional pois eu não fazia ideia de como seria, enfrentei a falta de apoio, fizemos muitas feijoadas, bingos, churrascos beneficentes para que eu enfim pudesse chegar ao concurso nacional, depois de muita luta incansável da minha família, conseguimos. Cheguei na etapa nacional, e lá não foi diferente, vendo minhas concorrentes eu jamais imaginaria que chegaria longe, ainda mais vendo toda a discriminação que existia ao meu redor por eu ser negra e crespa, coloquei meu melhor sorriso e acreditei em mim, subi naquele palco em Campo Grande - MS e Deus me agraciou com o primeiro lugar, Meu Deeeeeus, não acredito ? Como assim ? Eu vencedora ? Até hoje minha ficha não caiu que fui eleita a adolescente mais bela do Brasil, próxima parada ? Desafio maior ainda, representar o Brasil no maior concurso de beleza adolescente do Mundo, vivi dias difíceis, chorei muito, quis desistir pois não foi fácil, novamente minha família se juntou fizemos feijoadas, rifas beneficentes, bingos para custear os gastos para chegar em Nicarágua, não venci a competição, não classifiquei e aprendi naquele dia que nem todo dia pode ser nosso dia, mas voltei para casa com uma mala cheia de experiências, amadureci, aprendi a me amar, aprendi acreditar em meu potencial, aprendi a entender que não posso ser só mais uma e que tenho que passar minha mensagem ao mundo, passei a ver o mundo com novos olhos.
2017 fui convidada para concorrer no concurso mais tradicional do estado, RAINHA DA EXPOFERR e novamente levei o primeiro lugar e foi uma felicidade só, porém o desejo em concorrer no Miss Roraima be emotion já existia desde sempre, 2018 a prefeitura de Pacaraima município no qual cresci e me criei me oficializou como sua representante, um fato engraçado: no dia da coroação, faltou energia e a cerimônia aconteceu sobre a luz de lanternas de celulares kkk. Comecei uma intensa preparação para o estadual, aulas de inglês, dieta, academia, estudos sobre o mundo miss, aulas de passarela, oratória, psicóloga e até então estou aqui, sou a primeira NEGRA AFRO-DESCENDENTE a ser eleita Miss Roraima, minha ficha ainda não caiu que agora represento meu povo, minha terra, minhas raizes, meu amado Estado RORAIMA, que alegria poder te defender, te representar.
Prometo dar o meu melhor, e continuar fazendo a diferença, prometo exercer meu reinado da melhor forma possível e elevar o nome do nosso estado e mostrar que Roraima EXISTE SIM!
Vamos Roraima, Miss Brasil Be emotion aí vou eu.